Rádio Embalo FM

Empresária Luiza Trajano descarta entrar para a política

Luiza Trajano foi eleita uma das cem pessoas mais influentes do mundo neste ano pela revista Time
Luiza Trajano foi eleita uma das cem pessoas mais influentes do mundo neste ano pela revista Time NILTON FUKUDA/ESTADÃO - 15.3.2018

A empresária Luiza Trajano, presidente do Conselho de Administração do Magazine Luiza, afirmou neste domingo (26) que não tem intenção de ser candidata a nenhum cargo nas eleições do ano que vem.

Ela participou nesta noite de uma live organizada pelo Parlatório SA — uma organização sem fins lucrativos que reúne nomes do mundo empresarial, jurídico e político brasileiro.

Ao responder um questionamento do ex-presidente Michel Temer sobre entrar para a vida pública, Luiza reafirmou que quer continuar o trabalho que faz com o grupo Mulheres do Brasil.

"Presidente Michel Temer, não sou candidata a presidente, nem a vice e a cargo nenhum. Não sou candidata, mas sou candidata a liderar uma frente de 100 mil mulheres".

Luiza ainda ressaltou que não recebeu nenhuma pessoa que a procurou com o propósito de discutir uma eventual candidatura política.

Para Luiza Trajano, é fundamental que o Brasil deixe de lado a polarização política e se cure dos traumas causados pela pandemia.

"A maioria da população não quer mais essa briga, quer um projeto para o Brasil, uma união em torno do Brasil. [...] Estamos doentes emocionalmente, é muito sério o que nós vivemos nestes dois anos. Convivemos com uma doença na porta, com desemprego, com insegurança e com um vírus que não contou porque veio, nem porque não veio, nem se ele vai embora."

Defensora ferrenha da igualdade social, a executiva destacou que as empresas terão que ter participação mais ativa no crescimento do país, com investimentos em projetos que contemplem as minorias e a preservação do meio ambiente.

"Só ganhar dinheiro para você, para sua empresa crescer e não ajudar o país, já era, acabou. Tem que ajudar o país, tem que ter projetos."

Na avaliação dela, quem não se antecipar a estes temas agora, perderá dinheiro.

"Quando chega no mercado financeiro, não adianta não querer fazer. Daqui a três, quatro anos as empresas [que não investirem [em sustentabilidade] não vão ter valor. Nada melhor para uma empresa quando ela chega no seu tempo."

Luiza Helena Trajano, de 69 anos, foi a única brasileira a figurar na lista das cem personalidades mais influentes do mundo da revista norte-americana Time neste ano. 

NOTÍCIAS MAIS LIDAS
NOSSOS PARCEIROS